Sabor De Minas

Dicas | Recomendações | Comentários

Qual A ImportNcia Da EducaçãO FíSica Na Escola?

Qual a importância da Educação Física e escola?

A Educação Física faz parte do desenvolvimento global dos alunos, que integra todas as dimensões do ser humano: intelectual, física, mental, social e cultural. Desse modo, além dos aspectos acadêmicos, é preciso expandir na escola a capacidade de o aluno de lidar com o próprio corpo e a promoção do bem-estar.

Qual é a importância da Educação Física para as crianças?

3) Desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes – A Educação Física nas escolas possui um papel fundamental no desenvolvimento físico, intelectual, psicológico e social de crianças e jovens de até 17 anos. Por meio da disciplina, os alunos realizam atividades individuais e em equipes, tendo sempre como pano de fundo elementos como empatia, responsabilidade, solidariedade, confiança (em si próprio e nos colegas) e senso de justiça, entre outros fundamentos responsáveis por moldar o caráter e a personalidade.

Qual é o papel do professor de Educação Física na escola?

Educador físico: saiba por que ele é tão importante para a escola O profissional de educação física promove a saúde das pessoas por meio da prática de atividades físicas, mas suas funções vão além disso. Esse profissional também é responsável por coordenar, planejar e supervisionar programas esportivos e recreativos que visam ao desenvolvimento social dos indivíduos.

  • No âmbito escolar, a busca despertar o interesse e envolver os alunos em exercícios e atividades corporais, desenvolvendo convivência harmoniosa e construtiva com outros cidadãos.
  • Assim, eles se tornam capazes de identificar e respeitar o próprio desempenho e características físicas, além da individualidade dos colegas, sem segregar nem depreciar outras pessoas por peculiaridades e qualidades como aspectos sociais, físicos ou sexuais.

Nos momentos de jogos esportivos e recreação, cabe ao profissional de educação física estimular os alunos a terem atitudes de solidariedade, respeito mútuo e dignidade com o próximo, bem como valorizar, conhecer e aceitar a expressão de outros grupos, ampliando o convívio entre pessoas de diferentes círculos sociais.

Quais são os maiores benefícios da Educação Física para os alunos?

A secretaria estadual da Saúde (Sesa) aproveita o Dia Mundial da Atividade Física, celebrado nesta quinta-feira, 06 de Abril, para chamar a atenção da população para alguns dados do Paraná. Instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a data tem como objetivo estimular a prática exercícios e reduzir o comportamento sedentário no mundo.

No Paraná, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, realizada em 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o percentual de pessoas acima de 18 anos que praticam o nível recomendado de atividades físicas foi de 29,9%. O percentual chega a 40,4% quando se refere a pessoas insuficientemente ativas.

Entre os adolescentes que frequentam a escola, com idades entre 13 a 17 anos, a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar, também do IBGE, apontou que 34% praticavam o tempo recomendado de atividade física e 3,8% foram considerados insuficientemente ativos.

Saúde inaugura dez novos leitos de UTI pediátrica no Hospital Infantil Waldemar Monastier

Espalhados por todo o Estado, no Paraná existem 175 polos do Programa Academia da Saúde, que além de outras ações de promoção da saúde, apoiam a prática de exercícios. A recomendação é que a população explore os locais próximos ao bairro onde residem, praças, ruas iluminadas e seguras, quadras públicas, ruas de lazer, parques para deixar o sedentarismo de lado.

Hemepar reforça importância do agendamento para doação de sangue

MOVIMENTOS VOLUNTÁRIOS – A atividade física é caracterizada como comportamento que envolve os movimentos voluntários do corpo, com gasto de energia acima do nível de repouso, promovendo interações sociais e com o ambiente. É essencial para o pleno desenvolvimento humano e deve ser praticada em todas as fases da vida e em diversos momentos, podendo acontecer no tempo livre, no deslocamento, no trabalho ou estudo e nas tarefas domésticas.

Saúde reforça que vacinas contra a gripe e Covid-19 podem ser tomadas no mesmo dia e local

Como incentivo, a Sesa indica algumas ações para a inclusão da atividade física no dia a dia. Confira: – Não dependa da academia para praticar atividades físicas. O exercício pode ser feito caminhando para o trabalho, nas tarefas domésticas, durante o trabalho por meio de ginástica laboral, no tempo livre ou trocando o elevador pela escada, por exemplo.

– Siga as recomendações do Guia de Atividade Física para a População Brasileira, do Ministério da Saúde. Nele, além de diversas outras orientações, estão as recomendações mínimas da pratica por faixa etária. – Diminua o tempo em comportamento sedentário. Sempre que possível, durante o trabalho ou estudo, faça pausas de 5 minutos a cada 1 hora para se alongar ou caminhar.

– Supere os obstáculos para a prática de atividade física. Insista no início, até virar um hábito. Adapte de acordo com suas condições, respeitando sempre o seu corpo. Tente praticar atividades novas, até encontrar uma que seja prazerosa para você. – Busque companhia para praticar exercícios físicos.

O que é e para que serve a Educação Física?

Conceito em educação fisica – Brasil Escola Falar em Educação Física nos faz lembrar de esportes e atividades físicas, porem todo esporte é um conjunto de atividades físicas, mas nem toda atividade física é ou faz parte de um esporte.A Educação Física é uma disciplina que integra o educando na cultura corporal, formando o cidadão que irá produzi-la, reproduzi-la e transformá-la através dos jogos, dos esportes, das lutas, da ginástica e das danças, na busca do exercício crítico da cidadania e de uma melhor qualidade de vida.

Ela é considerada como um meio educativo privilegiado, pois abrange o ser na sua totalidade, objetivando o equilíbrio, a saúde do corpo, a aptidão física para a ação e o desenvolvimento dos valores morais. Não se pode falar de um corpo fragmentado, mas de uma totalidade capaz de conectar pensamentos e movimentos através de ligações de sensibilidade.

Nesta relação corpo e emoção o que importa não é o gesto pelo gesto, mas o significado deste diante do mundo. Esta disciplina permite ao educando exercer todas as suas potencialidades, desenvolve as funções mentais, a coordenação motora, a criatividade, a livre expressão e a sociabilidade, também auxilia no desenvolvimento global do indivíduo, isto é, no aspecto cognitivo, psicomotor e afetivo.

  1. A educação Física é uma das áreas de conhecimento ligada ao estudo das atividades físicas, visando o aperfeiçoamento e desenvolvimento correto dos movimentos corporais e motores.
  2. Trabalha também no sentido terapêutico, na manutenção e reabilitação da saúde e ate mesmo para prevenir e evitar certos tipos de doenças.

Também é fundamental na formação básica do ser humano, atividade essencial para uma boa qualidade de vida. O próprio Manifesto Mundial da Educação Física mostra os benefícios tanto sociais como educacionais que a Educação Física oferece. Mas uma duvida assombra minha mente.

Já que a Educação Física é tão importante assim, porque essa ainda se encontra na UTI? Há uma certa dificuldade em explicar o que realmente é a Educação Física. Afinal, quando falamos em Educação Física pensamos logo em corpos sarados, suados e dispostos somente em malhar. É preciso acabar com esse paradigma, mas essa imagem sobre a Educação Física trazemos da própria escola, do ensino fundamental, onde a própria disciplina não se encaixa no quadro das demais, sendo aplicada em dias e horários diferentes como se não tivesse tanta importância como as outras disciplinas, parecendo ser ate mesmo opcional, sem aulas teóricas, afinal nem todo mundo gosta de jogar bola e correr em volta da quadra.

Nessa sociedade consumista em que vivemos, cuidar do corpo se tornou cultural, e para isso precisamos de profissionais realmente qualificados para desempenhar seu papel com responsabilidade, compromisso e informação para uma Educação Física de Qualidade, já que se tratando de Educação seja essa, escolar, alimentar, ambiental ou qualquer tipo de aprendizado já é cultura e cultura é o direito de todo cidadão.

Qual é o fundamento da Educação Física?

A função social da Educação Física está na aprendizagem de temas relacionados ao movimento/ corporeidade, através da Dança, Ginástica, Jogo e Esporte, conhecimentos estes produzidos historicamente pela humanidade e sistematizados aqui, com a finalidade de atender também às necessidades do Magistério.

Qual a importância da atividade física resumo?

Um estilo de vida saudável, que inclua atividade física regular, promove uma diminuição de riscos de doenças cardiovasculares e metabólicas, além de favorecer o aspecto físico e social do praticante.

Qual a importância da Educação Física na escola na fase infantil?

A Educação Física escolar na Educação Infantil é de grande importância para os alunos desenvolverem suas habilidades cognitivas, afetivas, e coordenação motora.

Qual a Importância da Educação Física para a formação integral dos alunos?

A Educação Física sem duvida contribui muito para a formação integral dos alunos, promovendo valores, e refletindo criticamente sobre aspectos como a cultura, educação, politica, meio ambiente entre outros.

O que um professor de Educação Física precisa saber?

O principal requisito para um educador físico é saber lidar com pessoas de diferentes faixas etárias – principalmente com crianças e jovens, no caso do licenciado. O profissional de educação física ainda deve dar suporte ao desenvolvimento físico e saudável dos indivíduos.

See also:  Aferin Hap Ne IE Yarar?

Como a Educação Física pode contribuir para o desenvolvimento cognitivo dos alunos?

Os alunos que praticam atividade física, além de desenvolver melhor o raciocínio lógico e a memória, apresentam também reflexos mais apurados e maior foco na realização das atividades.

Como a atividade física ajuda na disciplina?

‘A atividade física ajuda a ‘preparar’ o cérebro, contribuindo para o aprendizado de outras disciplinas.’ Tais vantagens já foram comprovadas cientificamente.

Qual a importância das atividades esportivas?

Importância do esporte na sociedade – O esporte é uma cultura que deveria ser praticada por todos. Tanto o esporte quanto a cultura têm influência direta na formação de caráter e na qualidade de vida. Além dos benefícios à saúde que a prática esportiva traz, é uma forma de criar e fortalecer laços.

O que trabalhar nas aulas de Educação Física no Ensino Fundamental?

A Educação Física nos anos iniciais do ensino fundamental: a aula é proporcionada? Por quem? O que se desenvolve e o que realmente se deve desenvolver?

A Educação Física nos anos iniciais do ensino fundamental: a aula é proporcionada? Por quem? O que se desenvolve e o que realmente se deve desenvolver? La Educación Física en los años iniciales de la escuela primaria. ¿Se brinda la clase? ¿Por quién? ¿Lo que se desarrolla es lo que realmente se debe desarrollar?
  • Graduada em Educação Física Bacharelado
  • pela Universidade da Região da Campanha, URCAMP, São Borja, RS
  • Graduada em Educação Física Licenciatura
  • pela Universidade da Região da Campanha, São Borja, RS, URCAMP
  • Pós-Gradução em Metodologia do Ensino da Educação Física pela UNINTER
Eduarda Cosentino Costa (Brasil)
Resumo

O presente estudo teve por objetivo verificar se as escolas proporcionam a Educação Física nos anos iniciais do Ensino Fundamental, também buscou saber quem ministra essas aulas, e analisou os conteúdos desenvolvidos. Abordou-se essa questão por saber-se que a Infância é a fase mais importante para o desenvolvimento motor; é função da Educação Física ajudar a criança amadurecer e aperfeiçoe-se em seu aspecto motor, e havendo alguma dificuldade ajudar a superá-la.

  • A amostra composta por 23 docentes dos anos iniciais do Ensino Fundamental tiveram de responder um questionário a respeito dos objetivos do estudo.
  • Os resultados indicaram que 100% das escolas proporcionam a Educação Física nas séries inicias; em 64% das escolas quem ministra a aula são professores com formação em Educação Física, o restante das aulas, em menor parte, 34,7% é desenvolvida por professores titulares da turma com formação em Magistério/Pedagogia.

Nos conteúdos, pode-se verificar que os professores com formação em Educação Física ministrantes da aula apresentaram diversidade de conteúdos, muitos indicados pelo PCN e inúmeros colocados como essenciais por autores especialistas da área; já os conteúdos citados pelos professores titulares da turma, com formação em Pedagogia/Magistério foram em número pequeno e giraram em torno das “Brincadeiras Livres”, deixando muitos conteúdos essenciais sem serem trabalhados.

Conclui-se então que a Educação Física deve ser bem trabalhada, ela não é livre e possui sua grade de conteúdos especifico para cada ciclo; então que quem esteja incumbido de desenvolvê-la, independente de sua formação, que a faça bem. Unitermos : Educação Física. Infância. Conteúdos. Professores. EFDeportes.com, Revista Digital,

Buenos Aires, Año 18, Nº 190, Marzo de 2014.1 / 1 1. Introdução Sabe-se que a Educação Física é disciplina obrigatória nas escolas, e seu desenvolvimento é especifico para cada ciclo da educação; As escolas contam com os PCNs, que norteiam o professore com relação a conteúdos, sendo cada um destinado a uma determinada fase.

Como aqui no presente estudos abordaremos as Séries Iniciais do Ensino Fundamental, se falará em especifico desse ciclo. Nas séries iniciais é exigido um acompanhamento detalhado e cuidadoso de cada criança, pois é a infância a fase mais importante para a pratica da atividade física e desenvolvimento motor, isso porque é nesse momento em que se começa a aperfeiçoar os movimentos; a fase dos 6 aos 12 anos é a mais longa e rica para a formação do acervo motor da criança; segundo Gallahue (1979) citado por Bucczek (2009), nessa fase a criança se encontra com as habilidades básicas de locomoção, manipulação em refinamento progressivo, então é nesse período que se deve desenvolver todas as capacidades coordenativas da criança de maneira ampla e variada; entra então o papel da Ed.

Física escolar nos anos iniciais: Ajudar nesse aperfeiçoamento, corrigir, achar possíveis deficiências (cognitivas e motoras) e tentar superá-las. Sendo assim é importante que o professor propicie aos alunos oportunidades que possibilitem o desenvolvimento de suas competências e habilidades, imprescindíveis a seu crescimento e desenvolvimento, tendo que todos os alunos são capazes de aprimorar seus movimentos por meio da Educação Física.

(BUCZEK, 2009) Chegamos então no problema da questão, infelizmente a realidade das escolas não é a que citamos no parágrafo anterior, na verdade o que se vê nas escolas são as crianças no horário da Educação Física correndo livremente no pátio, sem uma orientação, uma atividade específica. Poucas escolas seguem um programa de atividades realmente condizente com a faixa etária da criança, e isto ocorre por várias razões, entre elas: falta de espaço e materiais nas escolas, e até mesmo a falta de conhecimento do professor pelo assunto.

(ETCHEPARE; PEREIRA; ZINN, 2003) As conseqüências disso aparecem logo adiante quando o aluno já se encontra em uma série mais avançada, e traz consigo grande dificuldade em aspectos como lateralidade, coordenação, equilíbrio etc. Aquelas crianças que não brincam podem sofrer interrupções intelectuais, pois deixam de exercitar processos mentais importantes para seu desenvolvimento.

(FIGUEIREDO, 2009) Nesta mesma linha de pensamento o CONFEF (Conselhos Federal e Regionais de Educação Física) preocupados também com a qualidade da Educação Física nas primeiras séries do ensino Fundamental, cita o artigo 31 da resolução CNE 7/2010 que abre uma brecha para essa disciplina tão importante possa ser ministrada por professores de referencia da turma, pessoas essas que não possuem a qualificação profissional necessária e os conhecimentos específicos da área.

(Sistema CONFEF, Revista EF; pp.28, 2012) Justifica-se essa pesquisa usando a citação de Canfield (apud ZINN et al, 2003, p.59), que coloca que não se pode negar a importância de o aspecto motor ser trabalhado no decorrer da infância do ser humano; desta forma a escola, enquanto meio educacional, é responsável por oferecer a oportunidade de uma ótima vivência motora, pois ela será determinante no processo de desenvolvimento da criança.

  • As situações vivenciadas através da brincadeira e dos jogos possibilitam o desenvolvimento da sociabilidade, da linguagem, da coordenação motora, da noção espacial e corporal.
  • Podemos dizer que a criança quando brinca e joga, também treina para um melhor convívio social, pois aprende a cumprir regras, trabalhar em grupo, conhecer e desafiar limites, ao mesmo tempo e que melhora sua agilidade e perspicácia diante das situações que aparecem durante as brincadeiras e os jogos.

(MARINHO et al, 2007) Pode-se afirmar que a brincadeira é algo muito sério e fundamental quando falamos em criança e aprendizagem. O ato de brincar contribui para um melhor desenvolvimento da criança em todos os aspectos: físico, afetivo, intelectual e social.

(MARINHO et al, 2007) Assim, baseado nessas citações formulou-se o problema que incitou a construção desse estudo: Educação Física nos anos iniciais do Ensino Fundamental: É proporcionada? Por quem? O que se desenvolve e o que realmente se deve desenvolver. O trabalho teve por objetivo geral verificar se esta sendo proporcionada a Educação Física para os alunos dessa fase escolar.

E por objetivos específicos buscou-se saber quem ministra essas aulas, que conteúdos são desenvolvidos, e verificar se estão de acordo com o PCN e estudiosos da área.2. Desenvolvimento 2.1. Educação Física Escolar De acordo com Buczek (2009), durante muito tempo, as aulas de Educação Física foram vistas como o momento para o lazer ou de trabalhar o corpo, desenvolvendo suas funções físicas, reforçando uma concepção dicotômica de corpo e mente.

Atualmente a Educação Física é considerada, legalmente como disciplina integrante do projeto pedagógico da escola, observada a lei de diretrizes e bases promulgada em 20 de dezembro de 1996. Essa lei coloca a Educação Física no mesmo patamar de importância que as outras disciplinas no contexto escolar.

A Educação Física como componente curricular esta no bloco de Linguagens, códigos e suas tecnologias (FINCK, 2011). A vivencia da prática da Educação Física oportuniza o desenvolvimento não só de habilidades, mas de competências importantes para uma melhor convivência em grupo, como a capacidade de compartilhar, trocar, ouvir e aprender uns com os outros (FINCK, 2011) Apesar de as crianças entrarem na escola com uma grande carga de conhecimento, de habilidades, produzidas pelo seu cotidiano, é na escola que a aprendizagem é organizada, é ali onde são organizadas as condições especificas para a transmissão e assimilação de conhecimentos e habilidades.

Esta organização intencional, planejada e sistemática das finalidades e condições da aprendizagem escolar é tarefa especifica do ensino (MELO E URBANETZ, 2008) A escola tem o dever de proporcionar ao aluno desde sua entrada na escola maneiras de aperfeiçoar sua parte motora. Betti, apud Finck (2011), afirma que não basta o aluno aprender a correr, jogar ou saber fazer inúmeros exercícios, sem que entenda o porquê dessa prática e quais os benefícios que vai obter com essa vivência.

O indivíduo é um ser de carências e está em constante aprendizado. E tratando-se do aprendizado da corporeidade, ele só ocorre em condições ambientais favoráveis ao seu desenvolvimento. O papel da escola e do professor é criar um ambiente acolhedor e propor situações aos seus alunos, para que possam também explorar e desenvolver sua corporeidade.

(KAEFER E ASSIS, 2008) 2.2. A Educação Física nos anos iniciais do Ensino Fundamental: Quais conteúdos devem ser trabalhados? E como? Segundo Kaefer e Assis (2008) A Educação Física na Infância é uma ferramenta de descoberta dos próprios limites, sucessos e desafios, tendo, através do brincar, um caminho para a realização das atividades motoras importantes para o seu desenvolvimento; É fundamental para o crescimento do aluno, experimentar as mais variadas sensações com seu corpo.

Brincar com seu corpo e com os corpos dos colegas, trocando assim, diversas experiências e aprendizagens. A educação Física na Educação Infantil pode configurar-se como um espaço em que a criança brinque com a linguagem corporal, com o corpo, com o movimento, alfabetizando-se nessa linguagem.

See also:  Eker Bayramı Ne Zaman?

Deve-se relacionar aos jogos e brincadeiras, às ginásticas, às danças e às atividades circenses, sempre tendo em vista a dimensão lúdica como elemento essencial para a ação educativa na infância (AYOUB, 2001, p.57). De acordo com Buczek (2009), as atividades a serem desenvolvidas nas séries iniciais no Ensino Fundamental são as seguintes: jogos, esportes, dança e Ginástica; e ainda coloca a autora os conteúdos que são trabalhados nesses eixos: Psicomotricidade, Percepção do corpo no espaço, Coordenação óculo-manual, Coordenação óculo-pedal, Orientação espacial, Organização espacial, Estruturação espaço-temporal, Esquema corporal.

E ainda lembra as habilidades a serem desenvolvidas: Valências físicas (equilíbrio, força, velocidade, flexibilidade, coordenação, capacidade rítmica. E por último o aprimoramento das percepções (acuidade visual, acuidade auditiva, acuidade gustativa e olfativa e tato).

  • É saudável e divertido para as crianças no horário da Educação Física deixá-los um pouco livres, brincando no pátio, cada um de sua forma, uns com bolas, outros com cordas, uns com os outros correndo, saltando.
  • As crianças devem ter seus momentos livres, pois criar suas próprias brincadeiras faz parte do processo, porém como coloca Ayoub (2001) também devemos favorecer a brincadeira e não realizar um abandono pedagógico, não devemos abrir mão da mediação do adulto no processo educativo da criança.

Ao contrário, é no contexto da brincadeira que precisamos aprender a realizar o nosso papel. Vemos então tamanha a importância do profissional que trabalha nessa fase escolar com a disciplina de Educação Física, é necessário muito estudo, pesquisa, conhecimento do corpo como um todo, desenvolvimento humano, anatomia, fisiologia, para assim podermos realizar realmente uma Educação Corporal, que interfira beneficamente no desenvolvimento da criança.

  1. Aos professores é oferecido o PCN (Parâmetros curriculares Nacionais) documento onde consta orientações, objetivos e conteúdos para cada ciclo escolar, ajudando assim o professor a orientar-se e desenvolver o correto e ideal para cada fase.
  2. Ainda no PCN em nota especial, coloca-se que a falta de equipamentos e espaços para o desenvolvimento da Educação Física na Educação Infantil, não deve ser tornar obstáculo para seu desenvolvimento, pois há inúmeras formas de se adaptar nos espaços e de cada estabelecimento de ensino.2.3.

Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física (1ª a 4ª série do Ensino Fundamental) Primeiramente segundo o PCN é fundamental que se faça uma clara distinção entre os objetivos da Educação Física escolar e os objetivos do esporte, da dança, da ginástica e da luta profissionais, pois, embora seja uma referência, o profissionalismo não pode ser a meta almejada pela escola.

A Educação Física escolar deve dar oportunidades a todos os alunos para que desenvolvam suas potencialidades, de forma democrática e não seletiva, visando seu aprimoramento como seres humanos. No PCN existem três blocos de conteúdos a serem seguidos durante todo o Ensino Fundamental, sendo eles: Conhecimentos sobre o corpo; Esportes, jogos, lutas e ginásticas; Atividades rítmicas e expressivas.

Como aqui estamos falando da educação física nas séries iniciais do ensino fundamental, vamos abordar apenas os conteúdos do primeiro ciclo. O primeiro ciclo é a fase do 1º e 2º ano, o segundo ciclo 3º e 4º ano. Na primeiro ciclo do ensino fundamental existe a função da transição que se processa entre as brincadeiras de caráter simbólico e individual para as brincadeiras sociais e regradas, os jogos e as brincadeiras privilegiados serão aqueles cujas regras forem mais simples.

  • Jogos que permitam que a criança vivencie uma série de movimentos dentro de certas delimitações.
  • No plano especificamente motor, os conteúdos devem abordar a maior diversidade possível de possibilidades, ou seja, correr, saltar, arremessar, receber, equilibrar objetos, equilibrar-se, desequilibrar-se, pendurar-se, arrastar, rolar, escalar, quicar bolas, bater e rebater com diversas partes do corpo e com objetos, nas mais diferentes situações.

É característica marcante desse ciclo a diferenciação das experiências e competências de movimento de meninos e meninas. Os conteúdos devem contemplar, portanto, atividades que evidenciem essas competências de forma a promover uma troca entre os dois grupos.

Atividades lúdicas e competitivas, nas quais os meninos têm mais desenvoltura, como, por exemplo, os jogos com bola, de corrida, força e agilidade, devem ser mescladas de forma equilibrada com atividades lúdicas e expressivas nas quais as meninas, genericamente, têm uma experiência maior; por exemplo, lengalengas, pequenas coreografias, jogos e brincadeiras que envolvam equilíbrio, ritmo e coordenação.

Em resumo aqui vão algumas atividades que o PCN cita:

  • participação em brincadeiras cantadas;
  • criação de brincadeiras cantadas;
  • acompanhamento de uma dada estrutura rítmica com diferentes partes do corpo;
  • apreciação e valorização de danças pertencentes à localidade;
  • participação em danças simples ou adaptadas, pertencentes a manifestações populares, folclóricas ou de outro tipo que estejam presentes no cotidiano;
  • participação em atividades rítmicas e expressivas;
  • utilização e recriação de circuitos;
  • utilização de habilidades (correr, saltar, arremessar, rolar, bater, rebater, receber, amortecer, chutar, girar, etc.) durante os jogos, lutas, brincadeiras e danças;
  • desenvolvimento das capacidades físicas durante os jogos, lutas, brincadeiras e danças;
  • diferenciação das situações de esforço e repouso;
  • reconhecimento de algumas das alterações provocadas pelo esforço físico, tais como excesso de excitação, cansaço, elevação de batimentos cardíacos, mediante a percepção do próprio corpo.

As atividades do primeiro ciclo devem ter continuidade e devem ir sendo retomadas e aprofundadas, tornando-se mais complexos nos ciclos posteriores.2.4. Quem ministra as aulas de Educação Física nas séries iniciais do ensino fundamental Os cursos de Pedagogia e o curso Normal, preparam os acadêmicos para a unidocência, então por lei a Educação Física deve ser ministrada por professores titulares das turmas dos anos iniciais do Ensino Fundamental.

Agora o que se espera que esta disciplina tão importante no desenvolvimento motor e cognitivo esteja sendo aplicada de forma coerente, pensada e planejada; não se quer ver professores como meros “aplicadores de joguinhos” que têm como função primordial no horário da Educação Física “divertir” as crianças.

(AYOUB, 2001) Por isso concorda-se e se vê muito fundamento na luta do CONFEF, em brigar pela atuação dos professores de Educação Física na Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental, tramita na 2ª Vara Federal a ação declaratória proposta pelo CONFEF em 2011, requerendo de forma que os componentes curriculares de Educação Física fiquem a cargo exclusivo dos profissionais licenciados em Educação Física, em respeito a esses profissionais, que tem a qualificação e o conhecimento especifico para atuar nessa fase escolar.

  1. O trabalho realizado adotou a pesquisa bibliográfica como forma de embasar teoricamente a abordagem do tema em estudo e a pesquisa de campo exploratória na coleta e análise dos dados.
  2. A população deste estudo foi formada por docentes de 1º, 2º e 3º anos de escolas municipais, estaduais e particulares da cidade de Itaqui, RS – Brasil.
  3. A amostra foi composta por 23 docentes.
  4. A pesquisa foi realizada em sete escolas da cidade, os professores voluntários foram informados através do acadêmico responsável e pelos diretores dos recintos sobre o procedimento da investigação.
  5. Com o objetivo de verificar se estava sendo proporcionada a Educação Física nas series iniciais do Ensino Fundamental, foi confeccionado um questionário; O questionário contou com cinco questões, sendo elas:
  • (1) Qual série (ano) você leciona?
  • (2) A turma tem aulas de Educação. Física? Quem ministra essa aula?
  • (3) Qual a freqüência e duração dessa aula?
  • (4) O que você desenvolve (conteúdos) nas aulas de Educação Física?
  • (5) Qual a formação de quem ministra a aula de Educação Física?

Depois de aplicados os instrumentos e coletadas as informações, realizou-se a tabulação dos dados, através do programa Excel, chegando-se aos resultados.2.6. Apresentação dos resultados O total de professores que responderam ao questionário foram 23, todos regentes de turmas de 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental. Qual A ImportNcia Da EducaçãO FíSica Na Escola Figura 1, Gráfico de escolas que oferecem a disciplina de Educação Física nas Séries Iniciais.

  • Fonte: Pesquisa, 2013
  • Na figura 1, gráfico em que representa as escolas que proporcionam ou não a Educação Física nos anos iniciais do Ensino Fundamental, mostra que todas, ou seja, 100% das Escolas participantes da pesquisa oferecem sim, a prática da Educação Física nesses anos.
  • Qual A ImportNcia Da EducaçãO FíSica Na Escola
See also:  Qual O Primeiro Palco Teatral Da HistRia?

Figura 2. Gráfico de quem ministra as aulas de Educação Física.

  1. Fonte: Pesquisa, 2013
  2. Na Figura 2, Gráfico em que representa os ministrantes das aulas de Educação Física nas séries Iniciais do Ensino Fundamental, mostra que 65,2% das escolas disponibilizam de Professores de Educação Física para desenvolver as aulas, e a minoria com 34,7% de quem rege a aula, são professores regentes da turma, com formação em Magistério/Pedagogia.
  3. Qual A ImportNcia Da EducaçãO FíSica Na Escola

Figura 3: Tabela de conteúdos desenvolvidos pelo Prof. Educ. Física ministrante da aula.

  • Fonte: Pesquisa, 2013.
  • Na figura 3, é apresentada a tabela de conteúdos citados pelo professor de Educação Física da escola, com formação especifica na área, podemos ver a diversidade de assuntos abordados, os conteúdos são bem divididos e elencam uma gama de aspectos motores.

Figura 4. Tabela de conteúdos desenvolvidos pelo Professor titular da turma. Fonte: Pesquisa, 2013. Na Figura 4, Tabela em que mostra os conteúdos trabalhados pelos professores regentes da turma, com formação em Magistério/Pedagogia, pode-se notar que a quantidade de atividades elencadas é sucinta, poucos aspectos motores foram citados, e resumiu-se em brincadeiras diversas.2.7.

Discussão Os resultados obtidos revelaram que todas as escolas pesquisadas proporcionam a disciplina de Educação Física nas Séries Inicias do Ensino Fundamental, nenhuma das pesquisadas deixa de oferecer a aula. Umas colocam a disposição professores de Educação Física da Escola, para que auxiliem nas atividades; outros estipulam um horário para que o professor regente ministre a aula.

Com o estudo verificou-se que a maioria das escolas pesquisadas coloca o professor de Educação Física da escola para atuar nessas aulas, o que é muito bom, e talvez fosse o ideal, pelo maior conhecimento da área que esse profissional possui, assim haveria uma maior qualidade dessa disciplina nessa fase tão importante do ciclo escolar.

Uma menor parte, mas não significativa, ainda proporciona a aula de Educação Física regida pelo professor titular da turma, com formação em Magistério/Pedagogia. Agora comentando sobre os conteúdos desenvolvidos pelos professores nas aulas de Educação Física dos anos iniciais do Ensino Fundamental, a pesquisa revelou que as turmas em que o Professor com formação em Educação Física rege a aula são aplicados uma gama de conteúdos variados, trabalhando inúmeros aspectos motores, muitos, se não quase todos, elencados na lista de conteúdos indicados para a série, no PCN, como por exemplo: saltar, correr, rolar, dançar.

E ainda os conteúdos citados pelos estudiosos da área, muitos combinaram com a resposta dos professores de Educação Física como: Percepção óculo-manual, valências físicas, psicomotricidade. Já a lista de conteúdos citados pelos professores regentes da turma com formação em Magistério/Pedagogia, que aplicam as aulas de Educação Física, não seria a lista ideal analisada por quem tem conhecimento na área, e se preocupa realmente com a qualidade do desenvolvimento e aprendizado motor; isso porque a lista se resumiu em brincadeiras livres, não que essa não seja importante, mas a orientação faz a diferença, e a riqueza e amplitude de conteúdos a ser trabalhado, não permite somente a brincadeira livre, sendo que a criança pode ser muito mais explorada.

  • Alguns professores disseram trabalhar com jogos que exijam atenção, que se desenvolva a lateralidade e o equilíbrio, o que nos deixa feliz, pois mostra que a um interesse por parte de alguns professores trabalharem com qualidade o momento da Educação Física.3.
  • Considerações finais Uma vez aplicado o instrumento de coleta de dados, efetuado o processamento e análise, obteve-se o seguinte resultado: Todas as escolas pesquisadas, entre Particulares, Estaduais e Municipais tem a disciplina de Educação Física nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental, em específico nesse trabalho o 1º, 2º e 3º ano.

Também se verificou que na maioria das Escolas, quem ministra essa aula, é um Professor de Educação Física, as direções dos recintos, encaixa um horário para que o profissional possa trabalhar com as turmas; e em minoria quem desenvolve essas aulas são os Professores Titulares das turmas, com formação Magistério/Pedagogia.

Também foi foco de nossa pesquisa saber que conteúdos estavam sendo trabalhados nas aulas, se estavam de acordo com o dito “ideal” por especialistas e estudiosos da área, e também segundo normas do PCN; e nesse sentido verificou-se que os conteúdos trabalhados pelos professores de Educação Física que atuam nas aulas, é bem desenvolvido e esta sim, de acordo com o PCN e com os que especialistas da área indicam a serem trabalhados na fase.

Viu-se também que os Professores Titulares da turma, com formação em Magistério/ Pedagogia, que ministram as aulas de Educação Física, apresentaram uma lista de conteúdos mais resumida, com atividades mais livres, e não tão detalhada, e exploratória como a dos Professores formados em Educação Física.

No estudo, apoiando-se em referencias de especialistas e estudiosos mostrou-se que a atividade física na infância tem sua relevante importância, e sua boa aplicação e prática é indispensável na educação infantil; assim, se pode dizer que o professor e sua direção escolar têm o dever de cuidar para que esta disciplina seja tão bem aplicada como uma matemática ou português.

E para o conforto de todos os profissionais da Educação, com o estudo pode-se notar que esta havendo essa conscientização, pois ao ver que a direção esta encaminhando professores com formação especifica para trabalhar nessas séries, fica claro que se quer proporcionar uma aula de qualidade, com profissionais habilitados, e que tragam benefícios na formação motora das crianças.

Sabe-se que por lei a Unidocência permite que o professor das séries Iniciais ministre todas as disciplinas a serem trabalhadas, inclusive a Educação Física, e não se tira o mérito desse professores, não quer se dizer que são incapazes de ministrar uma aula de Educação Física, pois se sabe que em seus cursos de magistério e Pedagogia tiveram cadeiras em que os habilitou trabalhar com a matéria; apenas se defende que um profissional habilitado e com conhecimento amplo e especifico na área poderia desenvolver um trabalho mais completo, e como defendemos a Educação Física, citamos por exemplo, a anatomia, a fisiologia matérias importantíssimas, presentes sempre em uma aula de Educação Física, o profissional dessa área, teve anos de vida acadêmica, estudando e especializando-se no assunto, nada mais justo e seguro para os alunos serem trabalhados por este profissional.

Referencias

  • AYOUB, Eliana. Reflexões sobre a Educação Física na Educação Infantil. In: Revista Paulista de Educação Física, 20 ed. pp.53-60; São Paulo, 2001.
  • BUCZEK, Maria do Rocio Marinho. Movimento expressão e criativa pela Educação Física. Metodologia Ensino Fundamental – 1º ao 5º ano.1ª ed. Curitiba: Base editorial, 2009.
  • ETCHEPARE, Luciane Sanchotene; PEREIRA, Érico Felden; ZINN, João Luis.Educação Física nas séries Inicias do Ensino Fundamental. In: Revista da Educação/UEM, Vol.14, n.1, Maringá, 2003.
  • FIGUEIREDO, Márcio Xavier Bonorino. Corporeidade na Escola. Brincadeiras, Jogos e Desenhos.3ª ed. Pelotas:Editora Universitária – UFPEL, 2009.
  • FINCK, Silvia Christina Madrid. A educação Física e o esporte na escola. Cotidiano, Saberes e Formação,2ª ed. Curitiba: Ed. Ibpex, 2011
  • KAEFER, Rita de Cassia Lindner; ASSIS, Ana Leonora Sebrão, A importância da Educação Física na Educação Infantil. Disponível em: http://guaiba.ulbra.br/seminario/eventos/2008/artigos/edfis/356.pdf. Acesso em: 24 Jun.2013.
  • MARINHO, Hermínia Regina; JUNIOR, Moacir Ávila; FILHO, Nei Alberto.2ª ed. Curitiba: Ed. Ibpex, 2007.
  • MELO, Alessandro de; URBANETZ, Sandra Terezinha. Fundamentos de didática.20ª ed. Curitiba: Ed. Ibpex, 2008.
  • PARAMETROS CURRICULARES NACIONAIS: Educação física /Secretaria de Educação Fundamental (1ª a 4ª série) Brasília: MEC, 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro07.pdf. Acesso em: 23 fev.2013
  • REVISTA EF. Sistema CONFEF/CREFs Conselho Federal e Regional de educação Física. Educação Física do 1º ao 5º ano; pp.28; Ano XII; nº 46; Dez 2012.

Outros artigos

EFDeportes.com, Revista Digital · Año 18 · N° 190 | Buenos Aires, Marzo de 2014 © 1997-2014 Derechos reservados

A Educação Física nos anos iniciais do ensino fundamental: a aula é proporcionada? Por quem? O que se desenvolve e o que realmente se deve desenvolver?

Qual a importância da atividade física para a qualidade de vida?

A prática de atividade física de forma regular e em níveis suficientes ajuda a prevenir e tratar doenças crônicas não transmissíveis, como as cardiopatias, diabetes e cânceres além de contribuir para a melhora da capacidade cardiorrespiratória; o fortalecimento muscular; a melhora da resistência física ; a manutenção do

Qual a importância das aulas de Educação Física no ensino médio?

Portanto a Educação Física no Ensino Médio deve ter objetivos de ensinar os conceitos básicos de atividade física, aptidão física e saúde proporcionando vivências diversificadas proporcionando a conscientização de um estilo de vida ativo com ênfase aos alunos que necessitam, como sedentários, baixa aptidão, obesos e