Sabor De Minas

Dicas | Recomendações | Comentários

Qual O Dia Da PScoa 2023?

Quando vai ser a Páscoa no ano de 2023?

Quando vai ser a páscoa em 2023? O domingo de Páscoa, uma das datas mais importantes do calendário cristão, será celebrado no próximo domingo, 9 de abril. A tradição aponta a Páscoa como dia da ressurreição de Jesus Cristo e momento para lembrar do sacrifício da crucificação.

No entanto, esse marco não tem uma data fixa no calendário, variando de ano em ano. O dia da Páscoa tem relação com o Carnava l. O marco cristão acontece 47 depois da terça-feira de Carnaval. Existe também ligada ao Sol para determinar a data da Páscoa. A Igreja Católica determinou que o rito acontece no primeiro domingo após a primeira lua cheia do equinócio de primavera, no hemisfério sul, e de outono, no hemisfério norte.

Equinócio é o momento em que o sol passa a incidir diretamente sobre a linha do Equador, fazendo com que o dia e a noite tenham a mesma duração de 12 horas. O fenômeno também marca o início das duas estações: outono e primavera. Por cair em um domingo, a Páscoa não é considerada um feriado nacional, mas a Sexta-Feira Santa, que em 2023 será dia 7 de abril, é feriado. Qual O Dia Da PScoa 2023 Páscoa — Foto: George Dolgikh/Pexels : Quando vai ser a páscoa em 2023?

Quando é a Páscoa em abril?

Qual a data da Páscoa cristã em 2023? – Em 2023, a celebração da Páscoa ocorre em 9 de abril, e essa data segue o critério explicado acima. Como vimos, a Páscoa acontece no primeiro domingo após a Lua cheia que acontece depois do equinócio da primavera no Hemisfério Norte.

  1. O equinócio da primavera no Hemisfério Norte, em 2023, ocorre em 20 de março.
  2. A primeira Lua cheia após esse evento ocorre em 6 de abril, e o primeiro domingo após essa Lua cheia é no dia 9 de abril, Domingo de Páscoa,
  3. A definição do dia da Páscoa é fundamental para que outras celebrações da liturgia cristã aconteçam.

Com a Páscoa no dia 9 de abril, a Semana Santa se inicia em 2 de abril, com o Domingo de Ramos. Qual O Dia Da PScoa 2023 O Domingo de Páscoa na tradição cristã celebra a ressurreição de Cristo. Outras celebrações são marcadas com base nessa data. Além disso, a data do Carnaval é marcada com base na data da Páscoa, pois a Terça-feira de Carnaval acontece 40 dias antes do Domingo de Ramos, que inicia a Semana Santa.

Quando termina o tempo pascal em 2023?

O ponto alto do Ano Litúrgico, o seu coração. É preparada durante quarenta dias da Quaresma, iniciando na Quarta-Feira de Cinzas, 22 de fevereiro, e prolongada nos cinquenta dias do Tempo Pascal, encerrando com a Solenidade de Pentecostes, em 28 de maio.

O que se comemora no domingo de Páscoa?

Significado de Páscoa Cristã A Páscoa Cristã é uma das festividades mais importantes para o cristianismo, pois representa a ressurreição de Jesus Cristo, o filho de Deus. A data é comemorada anualmente no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre no início da primavera (no Hemisfério Norte) e do outono (no Hemisfério Sul).

  • A data é sempre entre os dias 22 de março e 25 de abril.
  • Dentro do cristianismo, diferentes religiões e denominações celebram a Páscoa de maneira diferente.
  • Por exemplo, os protestantes celebram de maneira diferente que os católicos.
  • Enquanto os católicos são encorajados a não comer carne na Quaresma, para os protestantes não existe essa restrição.

Além disso, os protestantes não costumam celebrar todos os dias da Semana Santa como os católicos, dando mais importância à Sexta Feira Santa e Domingo de Páscoa. Durante os 40 dias que precedem a Semana Santa e a Páscoa – período conhecido como Quaresma – os católicos se dedicam à penitência para lembrar os 40 dias passados por Jesus no deserto e os sofrimentos que ele suportou na cruz.

  1. A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos, que lembra a entrada de Jesus em Jerusalém, ocasião em que as pessoas cobriam a estrada com folhas da palmeira, para comemorar a sua chegada.
  2. A Sexta Feira Santa é o dia em que os cristãos celebram a morte de Jesus na cruz.
  3. E por fim, com a chegada do Domingo de Páscoa, os cristãos celebram a Ressurreição de Cristo e a sua primeira aparição entre os seus discípulos.

A Páscoa já era comemorada antes do surgimento do Cristianismo. Tratava-se da comemoração do povo judeu por terem sido libertados da escravidão no Egito, que durou aproximadamente 400 anos. Segundo a Bíblia, supostamente Jesus teria participado de várias celebrações pascais.

Quando tinha doze anos de idade foi levado pela primeira vez pelos seus pais, José e Maria, para comemorar a Páscoa, conforme narram algumas das histórias do Novo Testamento da Bíblia. A mais famosa participação relatada na bíblia foi a “Última Ceia”, onde Jesus e os seus discípulos fizeram a “comunhão do corpo e do sangue”, simbolizados pelo pão e pelo vinho.

: Significado de Páscoa Cristã

Qual a data do domingo da Páscoa?

Em 2023, o Domingo de Páscoa cai em 9 de abril. No ano passado, o marco foi celebrada no dia 17 de abril, isto é, 9 dias depois da data deste ano. Com o evento a acontecer no dia 9, isso significa que o feriado da Sexta-feira Santa será no dia 7 de abril.

Quando começa e quando termina a quaresma de 2023?

Em 2023, a quaresma começará no dia 22 de fevereiro e terminará no dia 6 de abril. Durante os quarenta dias que precedem a Semana Santa e a Páscoa, os cristãos dedicam-se à reflexão e a conversão espiritual.

Por que a Páscoa não tem uma data certa?

Quando cai a Páscoa? – Antes da explicação de como é definida a data da Páscoa, é preciso entender o que é equinócio. O equinócio é um fenômeno que ocorre quando nenhum dos hemisférios, norte e sul, da Terra está inclinado em relação ao Sol. Dessa forma, os raios solares incidem diretamente sobre a Linha do Equador, emitindo a mesma quantidade de luz nos dois hemisférios.

É feriado na Sexta-feira Santa?

Páscoa é feriado na Quinta e na Sexta-feira Santa? Entenda e confira seus direitos

  • Publicado: 04 Abril, 2023 – 12h40 | Última modificação: 04 Abril, 2023 – 12h44
  • Escrito por: Redação CUT | Editado por: Marize Muniz
  • Reprodução

A Sexta-feira Santa, que ocorre antes do domingo de Páscoa, quando os cristãos relembram o dia em que Jesus Cristo morreu crucificado, é feriado nacional. Este ano o feriado cai no dia 7, na chamada Sexta-feira Santa. A data não é fixa porque a comemoração é móvel e acontece no fim da Quaresma, um período que se inicia na quarta-feira de cinzas, após o Carnaval.

  1. Já a Quinta-feira Santa, apesar de muitos trabalhadores acharem que podem folgar, não é feriado nacional.
  2. É um dia normal de trabalho e quem faltar sem fazer acordo com o patrão pode ter o dia descontado.
  3. Governadores, porém, podem decretar ponto facultativo.
  4. E prefeitos podem aprovar uma lei prevendo que a data seja um feriado.

Independentemente de ter lei ou decreto de ponto facultativo, os patrões podem decidir liberar os trabalhadores na quinta-feira sem estabelecer nenhuma condição ou determinar acordo de compensação posterior das horas não trabalhadas. Tudo depende do acordo firmado com as categorias profissionais.

  1. Caso a empresa autorize o trabalhador a emendar o feriado sem estabelecer a compensação das horas não trabalhadas, a Quinta-feira Santa não poderá ser descontada do salário.
  2. Caso a empresa autorize a emenda, mas exija a compensação das horas não trabalhadas na quinta, essas horas poderão ser compensadas em outro dia.
See also:  Qual Valor Da Netflix?

Nesse caso, a compensação não pode ser feita no domingo, e deve ser respeitado o limite máximo de duas horas extras diárias. Entenda a diferença entre ponto facultativo e feriado e os direitos dos trabalhadores nos dois casos Este ano, o governador do Paraná (PR), Ratinho Júnior (PSD), decretou que a Quinta-feira Santa (6) é ponto facultativo.

  1. Isso significa que os servidores públicos do Estado que tiverem autorização da chefia podem começar a folgar na quinta-feira (6) e só voltar ao trabalho na segunda-feira (10).
  2. A medida não vale para serviços essenciais como unidades de saúde, por exemplo.
  3. No Mato Grosso do Sul (MS), o governador Eduardo Riedel (PSDB) também decretou ponto facultativo no próximo dia 6 de abril, nos órgãos e entidades da Administração Direta, assim como autarquias e fundações do Poder Executivo.

O decreto não se aplica às unidades e serviços considerados essenciais no estado, que por sua natureza não podem ser paralisados ou interrompidos. A governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB) também decretou ponto facultativo na quinta (6). Tenho de trabalhar quando é ponto facultativo? Mesmo nos estados ou municípios onde foi decretado ponto facultativo, os empregadores da iniciativa privada não são obrigados a liberar seus trabalhadores.

  1. Além do desconto no salário, se trabalhador faltar sem avisar, o que acontece?
  2. Se quiser, a empresa pode aplicar sanções como advertência, suspensão ou até dispensa por justa causa, respeitando os princípios da proporcionalidade e razoabilidade.
  3. Mas existem exceções, tem trabalhador que falta para emendar o feriado e a empresa decide abonar a sua ausência, exigir compensação das horas no mesmo mês ou debitar a falta do banco de horas.
  4. E quem trabalha na Sexta-feira Santa tem direito a que?
  5. Como a data é feriado nacional, o trabalhador tem direito a receber o pagamento desse dia em dobro.

O artigo 70 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determina que é vedado o trabalho em dias de feriados nacionais e feriados religiosos. Porém, nos artigos 68° e 69°, a lei diz que será permitido o trabalho em atividades que por sua natureza ou conveniência pública, devem ser executadas aos domingos e, por consequência, feriados, e que na regulamentação das atividades, municípios devem seguir o que é estabelecido pela CLT.

  • Indústrias de laticínios; de produção e distribuição de energia elétrica; serviços de distribuição de água e esgoto e siderúrgicas.
  • Comércio varejista de alimentos, postos de combustíveis; hotéis;
  • Hospitais, clínicas e casas de saúde.
  • Transportes terrestres, marítimos e aéreos
  • Empresas de comunicação e publicidade como emissoras de rádio, TV e imprensa (digital e impressa), e distribuidores de jornais e revistas.
  • Escolas, teatros e cinemas.

: Páscoa é feriado na Quinta e na Sexta-feira Santa? Entenda e confira seus direitos

Qual a cor do ano litúrgico 2023?

Tempos Litúrgicos – O Natal tem um tempo de preparação, que é o Advento; e a Páscoa tem também um tempo de preparação, que é a Quaresma. Ao lado do Natal e da Páscoa está um período longo, de 34 semanas, chamado Tempo Comum. O Ano Litúrgico começa com o Primeiro Domingo do Advento e termina com o último sábado do Tempo Comum, que é na véspera do Primeiro Domingo do Advento.

A sequência dos diversos “tempos” do Ano Litúrgico é a seguinte: Advento – Começa quatro domingos antes do Natal e termina na noite de 24 de dezembro. A cor das vestes litúrgicas é roxa. Não é propriamente um tempo de penitência, mas de purificação da vida pela justiça e pela verdade. Estamos preparando os caminhos do Senhor.

O Advento também não é tempo de festa, mas de esperança e alegria moderada, pois arrumamos a “casa” para receber a mais nobre visita, anunciada pelos Profetas. Os personagens bíblicos em destaque nas Leituras são: Isaías, João Batista, a Virgem Maria e o Messias.

  1. Natal – Começa aos 25 de dezembro e se prolonga por três domingos.
  2. A cor é branca.
  3. Celebra, com grande alegria, o nascimento de Jesus, que se fez Homem para nossa Salvação.
  4. Nossa atitude é de gratidão e de glorificação de Deus “no mais alto dos céus”.
  5. Nesse tempo estão também as festas da Sagrada Família, de Santa Maria Mãe de Deus, da Epifania e do Batismo de Jesus.

Tempo comum – O Tempo Comum começa logo após o batismo de Jesus e se interrompe na terça-feira antes da quarta-feira de Cinzas. Depois recomeça na segunda-feira após o Pentecostes e vai até o sábado antes do Primeiro Domingo do Advento. A cor é verde. Tempo Comum é um período sem grandes acontecimentos.

Aí se apresenta a vida e a pregação de Jesus na rotina do seu dia a dia. É um tempo de esperança e de acolhimento da Palavra de Deus, que anuncia longamente o Reino dos céus. Quaresma – Começa na quarta-feira de Cinzas e termina na quarta-feira da Semana Santa. A cor é roxa. É tempo forte de conversão e penitência, de jejum e de oração.

Precisamos renunciar ao mal e aderir a Jesus que carrega sua cruz. É o tempo de preparação da Páscoa. Compõe-se de cinco semanas. Na Quaresma não se diz o “Aleluia”, nem se colocam flores na igreja. Os instrumentos musicais devem ser moderados: somente para sustentar o canto.

Páscoa – A Páscoa começa com o Tríduo Pascal, na quinta-feira da Semana Santa. O ponto alto desse tríduo é a Ressurreição do Senhor, na Vigília Pascal. O período pascal dura 50 dias. Vai até a festa de Pentecostes, que é a vinda do Espírito Santo. A cor é branca, símbolo da alegria. Devemos ressuscitar com Cristo.

Na segunda-feira após o Pentecostes recomeça a segunda parte do Tempo Comum. (Livro: Missa Parte por Parte)

Qual o primeiro domingo da Quaresma 2023?

FOLHETO – 1º DOMINGO DA QUARESMA 26.02.2023.

Qual é o evangelista do ano de 2023?

São três anos Litúrgicos A, B e C – A Igreja quer que as leituras bíblicas da liturgia dominical voltem a ser lidas novamente após três anos. Seguindo este Ciclo dos três anos Litúrgicos A, B e C, consegue-se ter uma grande visão de toda a Bíblia. Assim, nas celebrações dominicais são proclamados textos que falam do anúncio do Messias, da Encarnação do Verbo, da Sua vida pública (missão), do anúncio do Reino, dos sinais que Jesus realizou, do chamado dos discípulos, etc., até culminar com sua morte e Ressurreição e assim se chegar à esperança da construção do Reino de Deus: a Parusia, com a solenidade de Cristo Rei do Universo.

  • O Ano Civil começa em 1º de Janeiro e termina em 31 de Dezembro.
  • Já o Ano Litúrgico começa no 1º Domingo do Advento (cerca de quatro semanas antes do Natal) e termina no sábado anterior a ele.
  • O Ano Litúrgico da Igreja tem também leituras bíblicas apropriadas para as celebrações de cada Santo em particular.

O Ano Litúrgico de 2023, Ciclo A, vai apresentar nas Missas diárias o Evangelho de São Mateus. Então, é importante saber alguma coisa sobre São Mateus e sobre o Evangelho que ele escreveu. Qual O Dia Da PScoa 2023 Créditos: Arquivo CN É o primeiro Evangelho que foi escrito, em Israel, e em aramaico, por volta do ano 50. Serviu de modelo para os Evangelhos de São Marcos e São Lucas. O texto de Mateus foi traduzido para o grego, tendo em vista que o mundo romano da época falava o grego.

  • O texto aramaico de Mateus se perdeu.
  • Já no ano 130, o Bispo Pápias, de Hierápolis, na Frígia, fala deste texto: “Mateus, por sua parte, pôs em ordem os dizeres na língua hebraica, e cada um depois os traduziu como pode” (Eusébio, História da Igreja III, 39,16).
  • Também Santo Irineu (†200), que foi discípulo de S.
See also:  Fucidin Krem Ne IE Yarar?

Policarpo, que por sua vez foi discípulo de S. João evangelista, fala do Evangelho de Mateus, no século II: “Mateus compôs o Evangelho para os hebreus na sua língua, enquanto Pedro e Paulo em Roma pregavam o Evangelho e fundavam a Igreja” (Adversus Haereses II, 1,1).

Porque o coelho é o símbolo da Páscoa?

A tradição do coelho da Páscoa é mais recente, se comparada à do ovo. O costume surgiu no século XVI, na Alemanha. Os alemães trouxeram o hábito para a América no século XIX. O animal foi associado à Páscoa porque se reproduz rapidamente e simboliza fertilidade e vida nova.

Quais são as religiões que não celebram a Páscoa?

As comunidades de matriz africana, como a umbanda e o candomblé, não celebram a Páscoa. É que a fé e os costumes dessas religiões não se baseiam no cristianismo, mas em entidades como Orixás, Nkisis e Voduns, que regem tradições e rituais diferentes.

Pode comer carne no Domingo de Ramos?

DOMINGO DE RAMOS PODE COMER CARNE VERMELHA? PODE COMER CARNE NO DOMINGO DE RAMOS? –

De maneira geral, o dia indicado para evitar o consumo de carne vermelha durante a Semana Santa é na Sexta-Feira da Paixão,Contudo, para alguns cristãos que se abstém de carne vermelha durante este período, o Domingo de Ramos deve marcar o início da rotina. Isso porque o Domingo de Ramos corresponde à data de início da celebração da Semana Santa – que se encerra no Domingo de Páscoa – dia da Ressurreição de Cristo.

O que é Semana Santa 2023?

A Semana Santa começa no Domingo de Ramos e termina no Domingo de Páscoa. Em 2023, a Semana Santa começa no dia 2 de abril e termina em 9 de abril. Aqui estão os dias da Semana Santa em 2023 : 2 de abril: Domingo de Ramos.

O que é Domingo de Ramos 2023?

O Domingo de Ramos, celebrado neste 2 de abril e que simboliza a entrada de Jesus a Jerusalém, marca o início da Semana Santa. Em Macapá, as paróquias divulgaram a programação de celebrações, que ocorrerão em diversos bairros da capital.

Porque a Páscoa é sempre na lua cheia?

Qual a relação entre a Páscoa e a Astronomia? – Espaço do Conhecimento UFMG Em 2020, a Páscoa será celebrada no dia 12 de abril, nove dias mais cedo que em 2019. Sabe por quê? Ao contrário do Natal, a Páscoa não tem um dia fixo para acontecer. A cada ano, ela é comemorada em um dia diferente, afetando outros feriados que dela dependem, como o Carnaval, a Sexta-Feira Santa e o Corpus Christi.

A escolha do método para definir a data da Páscoa é motivo de discussão desde a época da Roma Antiga até os dias atuais. Para entender como isso é feito, temos que saber primeiro como os calendários funcionam. Existem, de maneira geral, três modelos distintos de calendários, que se baseiam ou no movimento aparente do Sol no céu, ou no movimento da Lua ao redor da Terra, ou nesses dois movimentos.

Calendário Solar Inventado pelos egípcios, tinha 12 meses de 30 dias e um período de 5 dias extras ao final de cada ano, totalizando 365 dias. Qual O Dia Da PScoa 2023

Calendário Lunar Islâmico Tem 12 meses, cada um com 29 ou 30 dias, totalizando apenas 354 ou 355 dias por ano. Calendário Lunissolar Hebraico

Possui 12 ou 13 meses de 29 ou 30 dias cada, fazendo com que a duração do ano varie de 353, 354 ou 355 dias num ano comum até 383, 384 ou 385 dias num ano embolístico, que possui 13 meses. É importante saber que a data da Páscoa é baseada em um calendário Lunissolar,

  • Esse é o motivo da grande variação que acontece de um ano para outro! Há ainda a diferença entre as datas da Páscoa Judaica, o Pessach, e da Páscoa Cristã.
  • Inicialmente, elas eram celebradas juntas no dia 14 de Nissan, primeiro mês do Calendário Hebraico, que deveria ser um dia de Lua Cheia, chamada de Lua Cheia da Páscoa,

Na prática, nem sempre isso acontecia, pois o ciclo de fases da Lua tem duração de aproximadamente 29 dias e meio e frequentemente não estava sincronizado com o calendário vigente. Com isso, era comum a intervenção dos Rabinos para adequar a data de celebração. Qual O Dia Da PScoa 2023 Essa definição, entretanto, tinha um defeito. Teoricamente, a Lua Cheia da Páscoa é a primeira Lua Cheia depois do Equinócio de Primavera para o Hemisfério Norte ou de Outono para o Hemisfério Sul. Em 2019, por exemplo, o primeiro Equinócio do ano aconteceu em 20 de março e a primeira Lua Cheia no mesmo dia.

  • Desse modo, a Páscoa deveria ter sido no domingo seguinte, dia 24 de março, mas foi celebrada em 21 de abril.
  • Por que isso aconteceu? Como a data do Equinócio pode variar entre os dias 19, 20 e 21 de março, a Igreja Católica resolveu criar um Calendário Eclesiástico, correlacionando os meses a partir do movimento da Lua e os anos a partir do movimento do Sol, fixando assim o primeiro Equinócio do ano no dia 21 de março.

Ficou oficialmente decidido, com isso, que a Páscoa será celebrada no primeiro domingo após a Lua Cheia que acontece durante ou depois do Equinócio Eclesial do dia 21 de março. Mas, como saber quando ocorre a primeira Lua Cheia após essa data? É só consultar o nosso ! Um pouco confuso determinar a data da Páscoa? Talvez! Mas agora que já sabe como é feito, você pode comer o seu chocolate mais tranquilo! Caso surja alguma dúvida sobre esse tema, interaja conosco nas nossas ! Feliz Páscoa! Qual O Dia Da PScoa 2023 : Qual a relação entre a Páscoa e a Astronomia? – Espaço do Conhecimento UFMG

Pode fazer jejum no domingo?

Texto do episódio – imprimir Seria proibido fazer penitência aos domingos? O Código de Direito Canônico indica, a esse respeito, dois preceitos aparentemente contraditórios, daí a importância da pergunta e do esclarecimento. O cân.1247, por exemplo, diz que, No domingo e nos outros dias festivos de preceito os fiéis têm obrigação de participar na Missa, abstenham-se ainda daqueles trabalhos e negócios que impeçam o culto a prestar a Deus, a alegria própria do dia do Senhor ( laetitiam diei Domini propriam ), ou o devido repouso do espírito e do corpo.

  • Supondo, a partir disso, que certas mortificações poderiam impedir “a alegria própria do dia do Senhor, ou o devido repouso do espírito e do corpo”, teríamos uma resposta positiva à questão apresentada: fazer penitência aos domingos seria algo contrário ao espírito do 3.º mandamento da lei de Deus.
  • No entanto, poucos cânones a seguir, a Igreja determina também que “os dias e tempos de penitência na Igreja universal são todas as sextas-feiras do ano e o tempo da Quaresma” (cân.1250).
See also:  BoAz YanmasıNa Ne Iyi Gelir?

Sendo assim, a pergunta permanece: é lícito ou não penitenciar-se no Dia do Senhor? Para entender melhor o problema, nada como recorrer à mente do legislador. O mesmo homem que promulgou o Código de Direito Canônico de 1983, ninguém menos que o Papa São João Paulo II, deixou a toda a Igreja, alguns anos depois, uma riquíssima reflexão “sobre a santificação do domingo”.

Da exortação apostólica Dies Domini transcrevemos abaixo os pontos 55-58, cujo tema é ” A ‘alegria plena’ de Cristo ” (os trechos citados pelo Pe. Paulo Ricardo no vídeo vão em negrito; os números das referências foram mantidos de acordo com o original): 55. “Bendito seja Aquele que elevou o grande dia do Domingo acima de todos os dias.

Os céus e a terra, os anjos e os homens abandonam-se à alegria (99). Estas loas da liturgia maronita testemunham bem as intensas aclamações de alegria que sempre caracterizaram o domingo, nas liturgias ocidental e oriental. Historicamente, ainda antes de ser vivido como dia de repouso aliás não previsto então no calendário civil — os cristãos viveram o dia semanal do Senhor ressuscitado sobretudo como dia de alegria.

  • Que todos estejam alegres, no primeiro dia da semana “: lê-se na Didascália dos Apóstolos (100).
  • A manifestação da alegria era visível também no uso litúrgico, mediante a escolha de gestos apropriados (101).S.
  • Agostinho, fazendo-se intérprete da consciência geral da Igreja, põe evidência tal caráter da Páscoa semanal: ” Omitem-se os jejuns e reza-se de pé como sinal da ressurreição ; também por isso se canta todos os domingos o aleluia.” (102) 56.

Para além das diversas expressões rituais que podem variar com o tempo segundo a disciplina eclesial, resta o fato de o domingo, eco semanal da primeira experiência do Ressuscitado, não poder deixar de conservar o tom da alegria com que os discípulos acolheram o Mestre: “Alegraram-se os discípulos, vendo o Senhor” ( Jo 20, 20).

  1. Cumpria-se neles, tal como se há-de atuar em todas as gerações cristãs, aquilo que Jesus disse antes da paixão: “Vós estareis tristes, mas a vossa tristeza converter-se-á em alegria” ( Jo 16, 20).
  2. Porventura não tinha Ele mesmo rezado para que os discípulos tivessem “a plenitude da sua alegria” (cf.
  3. Jo 17, 13)? O caráter festivo da Eucaristia dominical exprime a alegria que Cristo transmite à sua Igreja através do dom do Espírito; a alegria é precisamente um dos frutos do Espírito Santo (cf.

Rm 14, 17; Gl 5, 22).57. Assim, para apreender completamente o sentido do domingo, é preciso descobrir esta dimensão da nossa existência de crentes. É certo que a alegria cristã deve caracterizar toda a vida, e não só um dia da semana. Mas o domingo, em virtude do seu significado de dia do Senhor ressuscitado, no qual se celebra a obra divina da criação e da “nova criação”, é, a título especial, um dia de alegria, mais ainda um dia propício para educar à alegria, descobrindo novamente os seus traços autênticos e as suas raízes profundas.

Na realidade, a alegria não deve ser confundida com fúteis sentimentos de saciedade e prazer, que inebriam a sensibilidade e a afetividade por breves momentos, mas depois deixam o coração na insatisfação e talvez mesmo na amargura, Do ponto de vista cristão, ela é algo de muito mais duradouro e consolador, conseguindo mesmo, como o comprovam os santos (103), resistir à noite escura da dor; de certo modo, é uma “virtude” a ser cultivada.58.

Não existe qualquer oposição entre a alegria cristã e as verdadeiras alegrias humanas. Pelo contrário, estas ficam enaltecidas e encontram o seu fundamento último precisamente na alegria de Cristo glorificado (cf. At 2, 24-31), imagem perfeita e revelação do homem segundo o desígnio de Deus.

Na sua Exortação Apostólica sobre a alegria cristã, o meu venerado predecessor Paulo VI escreveu que, ” por essência, a alegria cristã é participação espiritual na alegria insondável, conjuntamente divina e humana, que está no coração de Jesus Cristo glorificado ” (104). E o referido Sumo Pontífice concluía a sua Exortação pedindo que, no dia do Senhor, a Igreja testemunhasse vigorosamente a alegria experimentada pelos Apóstolos, quando viram o Senhor na tarde do dia de Páscoa.

Por isso, convidava os Pastores a insistirem “na fidelidade dos batizados à celebração, com alegria, da Eucaristia dominical. Como poderiam eles, de fato, negligenciar este encontro, este banquete que Cristo nos prepara com o seu amor? Que a participação em tal celebração seja, ao mesmo tempo, digna e festiva! é Cristo, crucificado e glorificado, que passa entre os seus discípulos para conduzi-los todos juntos, consigo, na renovação da sua Ressurreição.

É o ápice, aqui neste mundo, da Aliança de amor entre Deus e o seu povo: sinal e fonte de alegria cristã, preparação para a Festa eterna” (105). Nesta perspectiva de fé, o domingo cristão é verdadeiramente um “fazer festa”, um dia dado por Deus ao homem para o seu pleno crescimento humano e espiritual.

Considerando tudo o que foi dito pelo Papa Wojtyla, concluímos que, de fato, o domingo não é um dia penitencial, Como regra geral, portanto, não é aconselhável que acrescentemos, neste dia, mortificações à nossa lista de penitências. Dizer, porém, que é terminantemente proibido penitenciar-se no Dia do Senhor seria ignorar, primeiro, o caráter flexível das “expressões rituais” com que os cristãos sempre viveram o espírito do domingo; segundo, o nosso estado de fragilidade nesta vida, em que necessitamos constantemente de mortificação; e, por fim, a própria natureza da alegria cristã, que pode conviver tranquilamente com os sofrimentos inerentes a esta vida, como diz o Apóstolo: “A insignificância de uma tribulação momentânea acarreta para nós um volume incomensurável e eterno de glória” ( 2Cor 4, 17).

Para um cristão de verdade, não pode haver alegria maior do que sofrer por seu Deus, Por isso, seja no tempo litúrgico da Quaresma, unidos a toda a Igreja, seja em um tempo de purificação pessoal, vivido de modo particular e sob a orientação de um diretor espiritual, não só é possível, como muito agradável a Deus continuarmos a viver nossos propósitos de penitência também durante os domingos,

Os pequenos sacrifícios que fazemos não comprometem, afinal, “a alegria própria do dia do Senhor”. Muito pelo contrário, ajudam-nos a lembrar que, diferentemente dos pagãos e dos mundanos, que depositam já aqui neste mundo a sua esperança, nós cristãos só teremos verdadeiro repouso e alegria definitiva na Páscoa eterna do Céu.

O que não pode fazer durante a Quaresma?

Na Quaresma, fiéis evitam carne vermelha, doces e até conversa.

Pode ir em festa na Quaresma?

Segundo o ponto 305 da Instrução Geral do Missal Romano: ‘No Tempo da Quaresma é proibido ornamentar com flores o altar. Excetuam-se, porém, o domingo Laetare (IV na Quaresma), solenidades e festas ‘.