Sabor De Minas

Dicas | Recomendações | Comentários

Qual O Sintoma Da Dengue?

Como saber se vc está com dengue?

As principais formas de diagnosticar a dengue são o isolamento viral e o teste sorológico. A sorologia é considerada o método de rotina e a coleta de sangue não exige preparo nem jejum.

Como é o começo de dengue?

Quais são os sintomas da dengue? – Os principais sintomas da dengue são:

Febre alta > 38.5ºC. Dores musculares intensas. Dor ao movimentar os olhos. Mal estar. Falta de apetite. Dor de cabeça. Manchas vermelhas no corpo.

No entanto, a infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), leve ou grave. Neste último caso pode levar até a morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele.

Quanto tempo a pessoa fica com dengue?

Varia de 3 a 15 dias, sendo, em média, de 5 a 6 dias. A transmissão ocorre enquanto houver presença de vírus no sangue do homem (período de viremia). Este período começa um dia antes do aparecimento da febre e vai até o 6º dia da doença.

É possível estar com dengue e não ter febre?

Dengue | Biblioteca Virtual em Saúde MS

  • O que é?
  • É uma doença infecciosa febril aguda, que pode se apresentar de forma benigna ou grave, dependendo de alguns fatores, entre eles: o vírus envolvido, infecção anterior pelo vírus da dengue e fatores individuais como doenças crônicas (diabetes, asma brônquica, anemia falciforme).
  • Qual o microrganismo envolvido?

O vírus do dengue pertence à família dos flavivírus e é classificado no meio científico como um arbovírus, os quais são transmitidos pelos mosquitos Aedes aegypti. São conhecidos quatro sorotipos: 1, 2, 3 e 4. Quais os sintomas? O doente pode apresentar sintomas como febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas ou até mesmo não apresentar qualquer sintoma.

  1. O aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes podem indicar um sinal de alarme para dengue hemorrágica.
  2. Esse é um quadro grave que necessita de imediata atenção médica, pois pode ser fatal.
  3. É importante procurar orientação médica ao surgirem os primeiros sintomas, pois as manifestações iniciais podem ser confundidas com outras doenças, como febre amarela, malária ou leptospirose e não servem para indicar o grau de gravidade da doença.

Todos os quatro sorotipos de dengue 1, 2, 3 e 4 podem produzir formas assintomáticas, brandas e graves, incluindo fatais. Deve-se levar em consideração três aspectos: 1. Todos os quatro sorotipos podem levar ao dengue grave na primeira infecção, porém com maior freqüência após a segunda ou terceira, sem haver diferença estatística comprovada se após a segunda ou a terceira infecção; 2.

  1. Existe uma proporção de casos que têm a infecção subclínica, ou seja, são expostos à picada infectante do mosquito Aedes aegypti mas não apresentam a doença clinicamente, embora fiquem imunes ao sorotipo com o qual se infectaram; isso ocorre com 20 a 50% das pessoas infectadas; 3.
  2. A segunda infecção por qualquer sorotipo do dengue é predominantemente mais grave que a primeira, independentemente dos sorotipos e de sua seqüência.

No entanto, os sorotipos 2 e 3 são considerados mais virulentos.

  1. É importante lembrar que muitas vezes a pessoa não sabe se já teve dengue por duas razões: uma é que pode ter tido a infecção subclínica (sem sinais e sem sintomas), e outra é pelo fato da facilidade com que o dengue, principalmente nas formas brandas, pode confundir-se com outras viroses febris agudas.
  2. Como se transmite?

A doença é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti. Não há transmissão pelo contato direto com um doente ou suas secreções, nem por meio de fontes de água ou alimento. Como tratar? Todas as pessoas com febre de menos de sete dias durante uma epidemia ou por casos suspeitos de dengue, cuja evolução não é possível predizer, devem procurar tratamento médico onde algumas rotinas estão estabelecidas para o acompanhamento, conforme a avaliação clínica inicial e subseqüente, quanto a possibilidade de evolução para gravidade.

  1. A hidratação oral (com água, soro caseiro, água de coco), ou venosa, dependendo da fase da doença, é a medicação fundamental e está indicada em todos os casos em abundância.
  2. Não devem ser usados medicamentos à base de ácido acetil salicílico e antiinflamatórios, como aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias.

Como se prevenir? A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Quais são os órgãos que a dengue afeta?

A doença Como acontece a infecção Com a picada de um mosquito Aedes aegypti infectado, o vírus da dengue penetra na corrente sangüínea. Durante um período de quatro a sete dias, chamado de incubação, o vírus se multiplica em órgãos como baço, fígado e tecidos linfáticos. Neste período, a pessoa está infectada, mas não transmite a doença se for picada pelo vetor. Passado o período de incubação, o vírus retorna à corrente sangüínea. Neste momento, tem início o período de viremia, que dura cerca de seis dias. Exceto nos casos assintomáticos quando o indivíduo infectado não apresenta sintomas da doença, o início do período de viremia costuma ser marcado por febre, que surge como conseqüência da tentativa do organismo combater o vírus.

Mesmo que não apresente sintomas, durante o período de viremia o indivíduo infectado pode transmitir a doença se for picado pelo vetor. O vírus da dengue continua a se multiplicar dentro das células sangüíneas e atinge a medula óssea, onde compromete a produção de plaquetas, que são fundamentais para os processos de coagulação.

Sintomas da dengue Nem todas as pessoas picadas por um mosquito infectado com o vírus da dengue manifestam a doença. Os sintomas mais comuns da dengue são dor de cabeça e nos olhos, febre alta, muitas vezes passando de 40 graus, dor nos músculos e nas articulações, manchas avermelhadas por todo o corpo, falta de apetite e fraqueza.

Em alguns casos, pode acontecer sangramento de gengiva e nariz. É importante observar que estes sintomas podem aparecer isolados ou de forma combinada, além de poderem se manifestar com diferentes graus de intensidade. O mais comum é a febre, que acomete 99% das pessoas infectadas que manifestam sintomas da doença.

Dura cerca de sete dias e pode ser branda ou muito alta. Dores no fundo do olho e na cabeça também são comuns, atingindo cerca de 50% dos indivíduos que apresentam sintomas da doença. Esses são os principais sintomas da dengue comum, mas existe a chamada dengue hemorrágica, um tipo de manifestação mais grave.

  • Os sintomas iniciais da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum.
  • A diferença é que, quando a febre acaba, começam a surgir sangramentos, a pressão cai, os lábios ficam roxos e a pessoa, além de sentir fortes dores no abdômen, alterna sonolência com agitação.
  • A dengue hemorrágica é muito perigosa e pode levar à morte.

Na maioria das vezes, a dengue hemorrágica acontece em pessoas que já foram infectadas por um determinado tipo do vírus da dengue e são infectadas novamente, porém desta vez por outro tipo do vírus. Em alguns casos, porém, a dengue hemorrágica também pode acontecer logo na primeira infecção.

  • Cuidados médicos A dengue só pode ser diagnosticada através de exames em laboratório.
  • Como muitos sintomas são comuns a outras doenças, como viroses e gripe, a busca de atendimento médico não pode ser dispensada.
  • Além disso, a ocorrência de numerosos casos assintomáticos ou brandos da doença é um fator que precisa ser levado em consideração nos cuidados, sobretudo tendo em vista o risco da dengue hemorrágica.

Como muitos indivíduos infectados não apresentam sintomas ou apenas sintomas muito leves, o indivíduo pode não tomar conhecimento de que teve contato com o vírus da dengue. Assim, acredita que está passando pela primeira infecção, quando na verdade já teve contato com o vírus.

Este é mais um motivo que torna urgente a busca de atendimento médico logo aos primeiros sintomas. Em caso de suspeita de dengue, a auto-medicação pode ser perigosa. Apenas a medicação recomendada pelo médico deve ser utilizada. É desaconselhado o uso de remédios com base em Dipirona e Ácido Acetil Salicílico (AAS), muitas vezes usados de forma indiscriminada pela população em casos de febre e dores de cabeça, que são justamente sintomas da dengue.

Estes medicamentos não são recomendados porque atuam respectivamente na pressão sangüínea e sobre as plaquetas, fatores que são alterados no corpo humano pela dengue. Volta

See also:  Qual O Dia Do Carnaval?

O que não se deve fazer quando está com dengue?

Quem está com dengue não pode tomar quais remédios? Alguns remédios não devem ser tomados por quem tem suspeita de dengue. Ora, um dos possíveis sintomas da doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti é o sangramento. E essa manifestação se agrava com a ingestão de medicamentos com ácido acetilsalicílico (aspirina, por exemplo) ou anti-inflamatórios não hormonais.

  1. As medicações contraindicadas Segundo a infectologista Melissa Barreto Falcão, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a dengue em si não tem tratamento específico.
  2. O que se faz é aliviar os sintomas, sempre de acordo com avaliação do profissional de saúde, conforme cada caso”, complementa.
  3. A orientação para quem foi diagnosticado com a infecção é repousar, ingerir bastante líquido e não tomar medicamentos por conta própria, pois alguns deles podem tornar o quadro ainda mais perigoso.

Comprimidos que contém ácido acetilsalicílico, como a aspirina, são muito usados para, entre outras coisas, controlar dores e febre. Mas eles também são anticoagulantes. Ou seja, como o próprio termo sugere, impedem a coagulação do sangue, um processo do organismo que tampa vazamentos do líquido vermelho.

Ocorre que, como já dissemos, o vírus da dengue pode desencadear sangramentos internos. Isso, em conjunto com um remédio anticoagulante, aumenta a probabilidade de hemorragias perigosas. Anti-inflamatórios não hormonais – diclofenaco e ibuprofeno, por exemplo – também devem ser evitados. Eles elevam o risco de sangramentos por provocarem irritação no estômago.

Quais remédios quem tem dengue pode tomar? Para amenizar dor e febre, são receitados fármacos com paracetamol ou dipirona. “Eles são recomendados tanto pelo Ministério da Saúde como pela Organização Mundial da Saúde (OMS) devido ao perfil de segurança”, aponta Melissa.

Já para tratamento de enjoo e vômito, a infectologista sugere o uso de qualquer antiemético, como metoclopramida e bromoprida, por exemplo. Mas não se esqueça: quem vai oferecer a melhor opção de acordo com características do indivíduo é o médico. Não deixe de pedir orientação a um especialista antes de consumir qualquer medicamento.

Fonte: Revista Saúde : Quem está com dengue não pode tomar quais remédios?

O que é bom para tratar a dengue?

Médico alerta sobre uso do paracetamol no tratamento da dengue Renan Marino fez uso da tribuna livre

O médico e professor da Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) Renan Marino usou a Tribuna Livre, no início da noite desta terça-feira (14/05), para alertar sobre os riscos do uso de paracetamol para tratar casos de dengue.Marino explica que, sendo a dengue uma virose que ataca o fígado, o medicamento em questão pode agravar o caso já que também agride a função hepática.”O uso de paracetamol pode causar lesões ao fígado, agravando a dengue, podendo levar até mesmo à morte”, afirma o médico.

O paracetamol é usado costumeiramente e faz parte do protocolo médico ministrado no tratamento da dengue mas, de acordo com Marino, essa situação pode ser modificada se houver sensibilização da população e da classe médica. “É possível substituir o paracetamol, nos casos de dengue, pela dipirona”, diz Marino.

O que não pode tomar com suspeita de dengue?

Quem está com dengue não pode tomar quais remédios? Alguns remédios não devem ser tomados por quem tem suspeita de dengue. Ora, um dos possíveis sintomas da doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti é o sangramento. E essa manifestação se agrava com a ingestão de medicamentos com ácido acetilsalicílico (aspirina, por exemplo) ou anti-inflamatórios não hormonais.

As medicações contraindicadas Segundo a infectologista Melissa Barreto Falcão, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a dengue em si não tem tratamento específico. “O que se faz é aliviar os sintomas, sempre de acordo com avaliação do profissional de saúde, conforme cada caso”, complementa. A orientação para quem foi diagnosticado com a infecção é repousar, ingerir bastante líquido e não tomar medicamentos por conta própria, pois alguns deles podem tornar o quadro ainda mais perigoso.

Sintomas da dengue | Você sabe identificar os sintomas? (Dengue clássica e hemorrágica)

Comprimidos que contém ácido acetilsalicílico, como a aspirina, são muito usados para, entre outras coisas, controlar dores e febre. Mas eles também são anticoagulantes. Ou seja, como o próprio termo sugere, impedem a coagulação do sangue, um processo do organismo que tampa vazamentos do líquido vermelho.

  • Ocorre que, como já dissemos, o vírus da dengue pode desencadear sangramentos internos.
  • Isso, em conjunto com um remédio anticoagulante, aumenta a probabilidade de hemorragias perigosas.
  • Anti-inflamatórios não hormonais – diclofenaco e ibuprofeno, por exemplo – também devem ser evitados.
  • Eles elevam o risco de sangramentos por provocarem irritação no estômago.

Quais remédios quem tem dengue pode tomar? Para amenizar dor e febre, são receitados fármacos com paracetamol ou dipirona. “Eles são recomendados tanto pelo Ministério da Saúde como pela Organização Mundial da Saúde (OMS) devido ao perfil de segurança”, aponta Melissa.

Já para tratamento de enjoo e vômito, a infectologista sugere o uso de qualquer antiemético, como metoclopramida e bromoprida, por exemplo. Mas não se esqueça: quem vai oferecer a melhor opção de acordo com características do indivíduo é o médico. Não deixe de pedir orientação a um especialista antes de consumir qualquer medicamento.

Fonte: Revista Saúde : Quem está com dengue não pode tomar quais remédios?

Qual é a fase mais perigosa da dengue?

Quem é infectado com a doença pode pegá-la de novo? – Ao contrair dengue uma vez, a pessoa fica imune permanentemente para aquele sorotipo do vírus, mas não para os outros. Sendo assim, uma mesma pessoa é capaz de contrair a doença até quatro vezes. A segunda infecção por qualquer sorotipo da dengue é, na maioria das vezes, mais grave do que a primeira.

O que acontece com o corpo quando está com dengue?

Quais são os sintomas da dengue? – Os principais sintomas da dengue são:

Febre alta > 38.5ºC. Dores musculares intensas. Dor ao movimentar os olhos. Mal estar. Falta de apetite. Dor de cabeça. Manchas vermelhas no corpo.

No entanto, a infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), leve ou grave. Neste último caso pode levar até a morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele.

Qual exame para saber se está com dengue?

Principais exames da Dengue Na identificação da Dengue, o médico também costuma solicitar hemograma e o coagulograma. O hemograma avalia se houve elevação da quantidade de elementos que combatem a infecção. O coagulograma, por sua vez, é um exame da Dengue porque serve para avaliar o tempo de coagulação sanguínea.

Em que fase da dengue aparecem as manchas vermelhas?

Manchas vermelhas, planas e distribuídas pelo tronco. Também chamada de ‘rash’, as manchas de dengue são um sintoma comum, que ocorre em mais da metade dos pacientes com dengue e, geralmente, após o terceiro dia de febre.

O que pode ser confundido com dengue?

A Dengue e Chikungunya têm sintomas e sinais parecidos, enquanto a Dengue se destaca pelas dores nos corpo, a Chikungunya se destaca por dores e inchaço nas articulações. A Zika se destaca por uma febre mais baixa (ou ausência de febre), muitas manchas na pele a coceira no corpo.

Quem tem dengue tem diarreia?

SES alerta sobre importância da busca de atendimento nos primeiros sintomas de dengue Febre alta, entre 39°C e 40°C, com duração de dois a sete dias, dor atrás dos olhos, dor de cabeça, no corpo e nas articulações, mal-estar geral, náusea, vômito, diarreia, manchas vermelhas na pele com ou sem coceira, são os principais sintomas da dengue.

Nos primeiros sinais da doença, as pessoas devem procurar logo por atendimento médico nas Unidades de Saúde da Atenção Primária do Sistema Único de Saúde (SUS), para o diagnóstico oportuno e a eliminação dos riscos de agravamento da doença, o que pode levar a óbito, alerta a Secretaria Estadual da Saúde (SES).

“É fundamental que as pessoas estejam atentas aos sintomas da doença e busquem atendimento. Algumas pessoas negligenciam os sintomas e ao buscar atendimento já estão com quadros mais graves da doença. Manter uma boa hidratação é importantíssimo”, afirma o diretor adjunto do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), Marcelo Vallandro.

Sobre a doença A dengue é uma doença infecciosa viral, transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, que deve ter a sua proliferação controlada no ambiente. Medidas de limpeza para eliminação de criadouros com água nos pátios e quintais das residências e aplicação de inseticida nos municípios são algumas das medidas.

See also:  Qual A ImportNcia Da Sociologia?

Para a proteção individual, a SES orienta o uso de repelentes e mosquiteiros. No atendimento médico, a pessoa é avaliada sobre os fatores de risco, se é idosa, se possui comorbidades e qual o quadro da doença, feito a partir de diagnóstico clínico e de exames laboratoriais.

O diagnóstico de casos suspeitos deve levar em consideração as questões epidemiológicas, como por exemplo, se o local de moradia ou trabalho do paciente é infestado pelo mosquito Aedes Aegypti ou se existem outras pessoas com dengue na região. Não existe tratamento específico para dengue, o manejo das pessoas doentes é realizado de forma a reduzir as dores, a febre e auxiliar na reposição de líquidos, de forma a evitar a desidratação.

Em muitos casos, é necessário aplicar soro na veia para reidratação. Em situações de agravamento, o paciente apresenta sinais de alerta, como dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, derrames e sangramentos e hipotensão arterial e deve ser encaminhado para atendimento hospitalar.

Como é a dor no corpo da dengue?

Quais são os sintomas da dengue? – Os principais sintomas da dengue são:

Febre alta > 38.5ºC. Dores musculares intensas. Dor ao movimentar os olhos. Mal estar. Falta de apetite. Dor de cabeça. Manchas vermelhas no corpo.

No entanto, a infecção por dengue pode ser assintomática (sem sintomas), leve ou grave. Neste último caso pode levar até a morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele.

Como é a dengue silenciosa?

Dengue tem duas variações e necessita de cuidados da população 08/10/2021 18h23 – Atualizado em 17/12/2021 17h57 Qual O Sintoma Da Dengue A dengue é uma doença que pode se manifestar de duas formas: a clássica e a hemorrágica. Algumas vezes, a doença pode aparecer de forma silenciosa, ou seja, sem manifestar sintomas, sendo necessária atenção redobrada por parte da população. A dengue clássica é a manifestação mais comum.

Ela é mais leve e pode ser confundida com uma gripe. Os sintomas que podem indicar seu aparecimento são: dor de cabeça, febre acima dos 39°, cansaço e indisposição. A variação hemorrágica, ocorre principalmente quando a pessoa contrai a doença pela segunda ou terceira vez. Ela ocorre com menos frequência, porém tem um impacto maior.

A pessoa infectada passa por sintomas parecido com a dengue tradicional, contudo, a partir do terceiro dia, surgem hemorragias. Na maioria dos casos há a recuperação do paciente. Porém, por conta da variação da doença é muito importante consultar um médico em caso de qualquer tipo de suspeita.

o 39º boletim da dengue o 39º boletim de zika o 39º boletim chikungunya Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da SesaSyria Luppi / Kárita Iana / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes / Danielly Schulthais/ Ana Cláudia dos Santos : Dengue tem duas variações e necessita de cuidados da população

Quem tem dengue tem tosse?

O quadro respiratório é a principal forma de diferenciar a gripe, dengue e Covid-19. Afinal, sintomas respiratórios, como dor no peito, falta de ar, tosse, alterações do olfato e paladar não estão presentes na dengue.

Quais são as 4 fases da dengue?

O ciclo de vida do mosquito Aedes aegypti contém 4 fases: Adultos, Ovos, Larvas e Pupas. Quando infectado, o adulto pode transmitir os vírus da Dengue, Chikungunya e Zika durante a vida toda.

Qual a parte do corpo que a dengue mais ataca?

Estudo revela detalhes sobre os hábitos do mosquito da dengue O número de casos de dengue no Brasil subiu 190%, segundo o último balanço do Ministério da Saúde. Até o dia 16 de fevereiro, 204.650 casos foram notificados. Só em Belo Horizonte, houve um aumento de 70% na última semana.

Em meio a este surto, estudo realizado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) revela detalhes importantes dos hábitos do Aedes Aegypti. Segundo a pesquisa, o mosquito é um inseto com hábitos diurnos e somente a fêmea transmite a doença. “A fêmea é maior e a olho nu dá pra gente observar uma diferença na antena.

No macho, a antena é bem peludinha”, afirma Kelly Paixão, pesquisadora do laboratório de parasitologia da UFMG. Os pesquisadores constataram também que os horários dos ataques acontecem entre 7h30 e 10h e entre 15h30 e 19h. O Aedes Aegypti não gosta de muito de calor e, por isso, se esconde nas horas mais quentes do dia.

  1. O mosquito da dengue voa baixo, em média 1,20 metro de altura.
  2. Como ele pica principalmente do joelho até os pés, é importante passar bastante repelente nesta área do corpo nos horários em que mais ataca.
  3. A orientação é passar o repelente de hora em hora, mesmo se estiver usando calça comprida.
  4. A peça que o inseto usa pra chegar até o vaso sanguíneo e sugar sangue consegue atravessar o tecido.

Então, mesmo usando uma calça jeans, o inseto consegue picar”, alerta a pesquisadora. A pessoa com dengue não pode achar que quando os sintomas diminuem, a doença está controlada. Passados de três a cinco dias dos primeiros sintomas, a doença pode evoluir para a forma mais grave.

Se o paciente sentir calafrio, dormência nas mãos, mesmo sem febre, deve procurar imediatamente um posto de saúde. “A pessoa pode ter vômitos frequentes, com presença ou não de sangramentos, manchas na pele e nas unhas. Em crianças, pode haver irritabilidade e sonolência”, explica a infectologista Tânia Marcial.

saiba mais : Estudo revela detalhes sobre os hábitos do mosquito da dengue

O que comer para se recuperar mais rápido da dengue?

Dengue: dicas de hidratação e alimentação 1. Líquidos As pessoas acometidas de dengue requerem maior reposição hídrica. A dengue muitas vezes leva à desidratação e desde os primeiros sintomas é recomendado maior consumo de água. Esta simples medida pode impedir o agravamento do quadro.

Popularizar a informação sobre o consumo da água no tratamento de dengue salva vidas. Algumas particularidades dificultam a transmissão deste conhecimento. A desidratação no dengue ocorre por mecanismo complexo com perda de líquidos para o terceiro espaço. Os vômitos e diarréias nem sempre estão presentes. Essa “desidratação” não é reconhecida pela população. E se diferencia da decorrente de perda líquida pelo trato digestivo que é atualmente de conhecimento popular, motivo de divulgação do Ministério da Saúde e veiculado pela mídia.

A prescrição de líquidos como tratamento de dengue As orientações a seguir são transcritas de documento recente (2011) do Ministério da Saúde: Dengue: diagnóstico e manejo clínico – adulto e criança e ratificadas no quadro intitulado DENGUE – Classificação de risco e manejo do paciente.

  • – Até 10 kg: 100 ml/kg/dia;
  • – 10 a 20 kg: 1.000 ml+50 ml/kg/dia para cada kg acima de 10 kg;
  • – Acima de 20 kg: 1.500 ml+20 ml/kg/dia para cada kg acima de 20 kg

BRASIL, 2011 Adultos Calcular o volume de líquidos de 80 ml/kg/dia, sendo 1/3 com solução salina e no início com volume maior. Para os 2/3 restantes, orientar a ingestão de líquidos caseiros (água, suco de frutas, soro caseiro, chás, água de coco etc.), utilizando-se os meios mais adequados à idade e aos hábitos do paciente.

  1. • 80 ml/kg/dia 6,0L:
  2. » período da manhã: 1L de SRO e 2L de líquidos caseiros.
  3. » período da tarde: 0,5L de SRO e 1,5L de líquidos caseiros.
  4. » período da noite: 0,5L de SRO e 0,5L de líquidos caseiros.
  5. BRASIL, 2011
  6. Modificação da conduta de hidratação
  7. Esses esquemas de hidratação são recomendados para todos os casos de dengue classificados como Grupo A e Grupo B com hematócrito normal.
  8. A conduta se modifica se o hematócrito aumentar 10% ou apresentar os seguintes resultados: crianças >38%, mulheres >44% e homens >50%.
  9. DENGUE – Classificação de risco e manejo do paciente
  • Observações relevantes acerca de alimentação e dengue:
  • A alimentação não deve ser interrompida durante a hidratação, mas administrada de acordo com a aceitação do paciente.
  • Não existe contraindicação formal para o aleitamento materno.
  1. BRASIL, 2011
  2. Facilitando a ingestão de líquidos
  3. Para tratamento de dengue há necessidade de prescrição de grande quantidade de líquidos, o que pode levar a dificuldades na sua ingestão.
  4. Vejam algumas recomendações do Instituto de Nutrição Annes Dias para facilitar a aceitação:
  • Oferecer líquidos a cada meia hora.
  • Para dar sabor à água colocar fatias de laranja, tangerina ou limão com casca, e previamente limpos, assim como sementes de erva doce ou galhinhos ou folhas de hortelã. Lavar as frutas e a hortelã em água corrente e colocar de molho por 30 minutos na seguinte solução: 1 colher de sopa de água sanitária para um litro de água.
  • Utilizar água de coco, refrescos ou sucos de frutas frescas.
  • Manter uma garrafa individual para cada pessoa da casa. Verificar e anotar o volume ingerido.
  • Em caso de enjôos preferir alimentos frios e de odor suave. Uma dica é consumir pedrinhas de gelo preparadas com água de coco ou suco de frutas.
  • As crianças, os idosos e as gestantes merecem atenção especial.

    /td>

    /li>

  • 2. Alimentação
  • Sugestões para melhorar a ingestão

Mal estar e enjôos provocados por dengue alteram o apetite. É por isso que são recomendados alimentos naturais, coloridos, leves, saborosos e de fácil digestibilidade. Além disso, para atender às necessidades hídricas, contamos com a água contida nos alimentos.

  1. Na busca de melhor aceitabilidade: união de sabor, calorias e líquidos.
  2. Sugestões de alimentos que ajudam a melhorar o apetite
  3. Sucos de frutas como de laranja, limão e maracujá, salada de frutas, leite ou iogurte natural batido com frutas, picolés caseiros de frutas, sopas, carnes ensopadas com legumes, doces caseiros de frutas ou de legumes.
  4. Detalhando as recomendações

Frutas da safra – in natura, cozidas ou assadas. Podem ser em pedaços, em saladas ou em espetinhos,

Picolé ou sacolé de frutas ou suco de frutas – Abacaxi, morango, coco, limão, manga, goiaba, uva, maracujá, caju, entre outras.

Faça um suco concentrado da fruta de preferência. Adicione água filtrada e açúcar a gosto. Coloque em forminhas de gelo ou saquinho próprio para sacolé e leve ao congelador.

Leite ou iogurte natural batido com frutas – maracujá, laranja, maçã, goiaba, banana, mamão, melão, abacate entre outros.

Iogurte caseiro: Ferver um litro de leite. Deixar amornar e acrescentar um copo de iogurte natural, que pode ser industrializado ou do próprio iogurte caseiro. Esperar 8 horas com a panela tampada para que o leite fique talhado. Consumir no máximo em três dias, estando conservado em geladeira.

Sucos de frutas. O suco pode ser uma combinação de várias frutas acrescentando hortaliças. Bata os ingredientes com água filtrada e gelo. Exemplos de sucos saborosos: água de coco com maçã; banana com laranja; maçã, laranja e couve; abacaxi com hortelã; abacaxi,maçã e hortelã; manga.

Almoço e jantar Misturar alimentos torna a refeição mais atraente, e é o que acontece com as saladas. Sugestões: salada de beterraba, laranja e agrião; maçã com salsão e batata; alface, tomate e manga.

Refeições simples que trazem um pouco da infância: Caldo de feijão, arroz agulhinha, gema cozida e banana; chuchu, ovos e coentro.

Sopas. Prepare sopas com legumes variados, carne ou frango. De preferência o caldo deve ser mais grosso.

· Canja de galinha Na cultura popular brasileira essa preparação tem sentido terapêutico e vem sendo usada através dos séculos para “recuperar força” em “resguardos” e doenças. Não é à toa que há um dito popular: cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

  • Para preparar uma canja bonita e saborosa varie o corte da cenoura, utilize de preferência o arroz agulhinha, corte a batata em pedaços menores para engrossar o caldo e acrescente um pedaço de frango sem pele,
  • Tempere com alho, pouco sal, cebola e óleo.
  • Folhinhas de hortelã dão sabor especial à canja.

· Sopa de legumes É também de gosto popular. E é de muitos sabores na mistura de ingredientes, que são escolhidos por preferências e disponibilidade dos gêneros. Pode ser de um ou mais legumes como sopas de abóbora, de cenoura, de batata com agrião ou couve.

Ou ainda de legumes variados, estimulando a criatividade. Escolha um ou mais legumes, de preferência um de cada cor e algum folhoso; um pedaço de carne magra, de boi ou frango; pouco óleo e sal; temperos naturais como cebola, alho, tomate e cheiro verde. Colocar os legumes para cozinhar com a carne e os temperos e adicionar o óleo e o sal em pouca quantidade.

Sugestões de legumes por grupos : Cenoura, abóbora, beterraba Chuchu, abobrinha, couve flor Batata, inhame, batata doce, batata baroa, aipim ou mandioca. Espinafre, couve, agrião, brócolis, acelga, chicória, repolho Bibliografia: BRASIL. Ministério da Saúde.

Secretaria de Vigilância em Saúde. Diretoria Técnica de Gestão. Dengue: diagnóstico e manejo clínico – Adulto e Criança – Série A. Normas e Manuais Técnicos 80p.4 a edição, Brasília, 2011. ISBN NLM WC 528 BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica,

Dengue: diagnóstico e manejo clínico: criança. Série A. Normas e Manuais Técnicos 52 p. Brasília, 2011. ISBN 978-85-334-1770-0 PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, Instituto de Nutrição Annes Dias.

Qual o exame que detecta a dengue?

Dentre os exames laboratoriais citam-se o hemograma (que fornece informações iniciais importante assim como indícios de uma evolução desfavorável), a sorologia para dengue (permite determinar se a pessoa possui anticorpos contra o vírus) assim como a tipagem do vírus que permite determinar o sorotipo em questão.

Como é a dengue silenciosa?

Dengue tem duas variações e necessita de cuidados da população 08/10/2021 18h23 – Atualizado em 17/12/2021 17h57 Qual O Sintoma Da Dengue A dengue é uma doença que pode se manifestar de duas formas: a clássica e a hemorrágica. Algumas vezes, a doença pode aparecer de forma silenciosa, ou seja, sem manifestar sintomas, sendo necessária atenção redobrada por parte da população. A dengue clássica é a manifestação mais comum.

  1. Ela é mais leve e pode ser confundida com uma gripe.
  2. Os sintomas que podem indicar seu aparecimento são: dor de cabeça, febre acima dos 39°, cansaço e indisposição.
  3. A variação hemorrágica, ocorre principalmente quando a pessoa contrai a doença pela segunda ou terceira vez.
  4. Ela ocorre com menos frequência, porém tem um impacto maior.

A pessoa infectada passa por sintomas parecido com a dengue tradicional, contudo, a partir do terceiro dia, surgem hemorragias. Na maioria dos casos há a recuperação do paciente. Porém, por conta da variação da doença é muito importante consultar um médico em caso de qualquer tipo de suspeita.

o 39º boletim da dengue o 39º boletim de zika o 39º boletim chikungunya Informações à Imprensa:

Assessoria de Comunicação da SesaSyria Luppi / Kárita Iana / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes / Danielly Schulthais/ Ana Cláudia dos Santos : Dengue tem duas variações e necessita de cuidados da população

Tem teste de dengue na farmácia?

Para fazer exame de Dengue de maneira segura, rápida e com a mesma qualidade de um laboratório, porém, sem burocracia basta agendar em uma unidade da Drogaria São Paulo mais perto de você.

O que não se deve fazer quando está com dengue?

Quem está com dengue não pode tomar quais remédios? Alguns remédios não devem ser tomados por quem tem suspeita de dengue. Ora, um dos possíveis sintomas da doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti é o sangramento. E essa manifestação se agrava com a ingestão de medicamentos com ácido acetilsalicílico (aspirina, por exemplo) ou anti-inflamatórios não hormonais.

  1. As medicações contraindicadas Segundo a infectologista Melissa Barreto Falcão, da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), a dengue em si não tem tratamento específico.
  2. O que se faz é aliviar os sintomas, sempre de acordo com avaliação do profissional de saúde, conforme cada caso”, complementa.
  3. A orientação para quem foi diagnosticado com a infecção é repousar, ingerir bastante líquido e não tomar medicamentos por conta própria, pois alguns deles podem tornar o quadro ainda mais perigoso.

Comprimidos que contém ácido acetilsalicílico, como a aspirina, são muito usados para, entre outras coisas, controlar dores e febre. Mas eles também são anticoagulantes. Ou seja, como o próprio termo sugere, impedem a coagulação do sangue, um processo do organismo que tampa vazamentos do líquido vermelho.

  1. Ocorre que, como já dissemos, o vírus da dengue pode desencadear sangramentos internos.
  2. Isso, em conjunto com um remédio anticoagulante, aumenta a probabilidade de hemorragias perigosas.
  3. Anti-inflamatórios não hormonais – diclofenaco e ibuprofeno, por exemplo – também devem ser evitados.
  4. Eles elevam o risco de sangramentos por provocarem irritação no estômago.

Quais remédios quem tem dengue pode tomar? Para amenizar dor e febre, são receitados fármacos com paracetamol ou dipirona. “Eles são recomendados tanto pelo Ministério da Saúde como pela Organização Mundial da Saúde (OMS) devido ao perfil de segurança”, aponta Melissa.

  • Já para tratamento de enjoo e vômito, a infectologista sugere o uso de qualquer antiemético, como metoclopramida e bromoprida, por exemplo.
  • Mas não se esqueça: quem vai oferecer a melhor opção de acordo com características do indivíduo é o médico.
  • Não deixe de pedir orientação a um especialista antes de consumir qualquer medicamento.

Fonte: Revista Saúde : Quem está com dengue não pode tomar quais remédios?